Artigo
Comentários
Novidades
Você sabia que a hiperexcitabilidade do sistema nervoso pode ser atribuída à falta de magnésio?

Você sabia que a hiperexcitabilidade do sistema nervoso pode ser atribuída à falta de magnésio?

Este mineral vital não só regula os neurotransmissores, mas também mantém os níveis de cálcio em equilíbrio, garantindo um funcionamento nervoso suave. Descubra como a deficiência de magnésio pode levar a uma série de sintomas desconfortáveis, desde espasmos musculares até problemas de sono, e saiba como incorporar mais magnésio em sua dieta para uma vida mais saudável!

Última atualização: 23 de fevereiro de 2024

Já se perguntou como o sistema nervoso funciona tão perfeitamente? A resposta pode estar em um elemento essencial frequentemente negligenciado: o magnésio.

Considere todas as tarefas que o sistema nervoso é obrigado a realizar. Os nervos regulam todos os aspectos da vida, desde a respiração de uma única célula até grandes funções motoras, como pilotar um avião.

Você adivinhou: o magnésio é um dos elementos essenciais que ajuda a manter um sistema neural saudável. Para o bem-estar físico e mental, são necessários minerais e vitaminas específicos. Sendo um elemento necessário que afeta o sistema neurológico, a falta de magnésio pode ter vários efeitos colaterais desagradáveis ​​e influenciar negativamente a sua sensação geral de bem-estar. Suplementos de magnésio podem reverter muitos desses sintomas.

Um componente dietético essencial que apoia o funcionamento do sistema nervoso é o magnésio. Ele inibe as substâncias químicas cerebrais chamadas neurotransmissores, que são responsáveis ​​por enviar sinais de célula nervosa para célula nervosa.

A dopamina é a principal responsável pelos efeitos calmantes do cérebro, e o magnésio auxilia especificamente na sua produção. Nozes, tofu, feijão e vegetais de folhas verdes são alimentos que podem aumentar a produção de dopamina.

Hiperexcitabilidade do Sistema Nervoso

O esforço muscular espontâneo é resultado de neuromiotonia ou hiperexcitabilidade do sistema nervoso. A causa desta hiperexcitabilidade é um défice de magnésio, e a manifestação desta hiperexcitabilidade varia com a idade, sexo e desgaste. A falta de magnésio também causa um aumento na condutância do sódio, o que é problemático para o sistema nervoso, uma vez que a alta condutância do sódio leva a uma atividade excessiva que afeta os sistemas nervosos periférico e central.

Os músculos com deficiência de magnésio tornam-se hiperexcitáveis, o que significa que se contraem com mais força, o que pode aumentar a sua sensibilidade a estímulos desagradáveis. Isso indica que você usará mais esforço e força física do que o necessário em determinado empreendimento.

Você também terá níveis mais elevados de dopamina, aspartato, acetilcolina, glutamato e norepinefrina se estiver hiperexcitável. Simultaneamente, a actividade dos neuromoduladores inibitórios – que influenciam os processos quotidianos através da transferência de informação através dos neurónios – diminui.

Nos casos em que os neuromoduladores estão esgotados, as pessoas reagem lentamente e tornam-se letárgicas. Entre esses moduladores estão taurina, melatonina, serotonina e GABA. É necessário magnésio suficiente para que a melatonina seja regulada adequadamente. Um horário de sono irregular equivale a problemas de sono que pioram e causam cansaço durante o dia.

O seu corpo esconde um défice de magnésio graças a uma variedade de mecanismos de compensação. Você ignora isso e, como resultado, desenvolve-se uma “hiperexcitabilidade latente do sistema nervoso”. Um paciente já tem deficiência de magnésio (mesmo antes do aparecimento dos sintomas) se os seus níveis de magnésio estiverem baixos antes do início dos sintomas. Não está claro como surge a hiperexcitabilidade do sistema nervoso de uma pessoa, mas isso causará músculos tensos e idas frequentes ao quiroprático.

Portanto, não é surpresa que um défice de magnésio possa levar a uma variedade de doenças humanas. Como devo proceder? Naturalmente, aumente a ingestão de magnésio como anteriormente. Qualquer fonte das listas mencionadas anteriormente pode ser usada para isso.

A saúde dos nervos

Até um jovem entende que precisa de cálcio para ter ossos fortes, muita proteína para os músculos e vitamina C para gengivas saudáveis. No entanto, é provável que se você perguntar à mesma criança – ou mesmo a um adulto – quais alimentos são benéficos para seus nervos, ela não saberá. Felizmente, a dieta típica contém grandes quantidades de proteínas, lipídios e vitaminas. O magnésio, entretanto, é um nutriente deficiente na dieta da maioria das pessoas e pode ser a causa raiz de distúrbios nervosos.

Estudos sobre a condução elétrica de eletricidade pelos nervos têm sido realizados, segundo pesquisas, utilizando técnicas de medição eletrônica. Os resultados mostraram que, embora o cálcio sirva como condutor primário dessas minúsculas correntes elétricas, o magnésio mantém os níveis de cálcio no sistema nervoso dentro dos limites normais.

Como o magnésio regula os níveis de cálcio?

O magnésio e o cálcio são substâncias carregadas positivamente dentro do corpo. Quando esses dois minerais entram em contato com partículas carregadas negativamente, forma-se uma corrente elétrica. A maior parte do tecido nervoso é composta de ácidos graxos com carga negativa. Por causa disso, a capacidade dos tecidos nervosos de sustentar o fluxo de corrente não pode ser mantida a menos que os suprimentos de cálcio e magnésio sejam continuamente reabastecidos pelo consumo de alimentos ricos em magnésio.

Por exemplo, uma bateria de armazenamento precisa de eletrodos positivos e negativos para sustentar a corrente elétrica. Se as placas positivas ficarem sem carga, a bateria ficará inutilizada. Você deve estar ciente de que, usando o mesmo mecanismo, uma pequena quantidade de corrente elétrica viaja dos íons de cálcio para os lipídios neuronais carregados negativamente. Se não houver cálcio suficiente no corpo, as células nervosas morrem. Devido às baixas quantidades de magnésio, não há cálcio suficiente e, eventualmente, o fornecimento de cálcio acaba.

Acalma os nervos

O magnésio não só mantém os tecidos nervosos funcionando adequadamente, mas também contribui para a manutenção da saúde geral do sistema nervoso. No início da década de 1920, os profissionais médicos descobriram que as injeções de magnésio tinham um efeito depressor dos nervos. Pacientes com insônia foram tratados com magnésio para ajudá-los a adormecer. Níveis elevados de magnésio são importantes para animais que hibernam.

Além disso, foi demonstrado que o magnésio é útil na redução de convulsões em gestantes, ataques epilépticos e “tremores” em alcoólatras. Apesar de ser mais depressivo do que estimulante, o impacto paradoxal deste mineral é que se alguém com baixos níveis de magnésio o consome, sente-se mais activo do que antes. O magnésio diminui a irritação nervosa e o excesso de energia, que pode ser a primeira causa de exaustão.

Não é surpreendente que os nervos sejam incapazes de controlar os processos cerebrais, a atividade muscular e a respiração num indivíduo com níveis subnormais de magnésio. Entre os sinais de deficiência de magnésio e da relação magnésio-nervo estão espasmos, irritação, exaustão nervosa e batimentos cardíacos irregulares. Condições coexistentes, como infecções intestinais, podem dificultar a absorção de minerais. O corpo pode perder o magnésio que foi absorvido nesta situação.

Uma série de distúrbios

Um estudo recente mostrou como a perda gastrointestinal combinada com baixos níveis de magnésio resulta em uma variedade de problemas neurológicos. Para ter uma ideia melhor, pense no seguinte incidente de junho de 1965 que aconteceu em Nova York:

Depois de passar por sérios problemas digestivos nos últimos seis anos, um homem de 28 anos teve um pedaço considerável de seus intestinos grosso e delgado removido. Sete meses depois, ele voltou ao hospital após sofrer uma convulsão generalizada que abalou seu corpo enquanto dormia, quebrando uma vértebra. Depois de fazer muitas perguntas à família, descobriu-se que ele estava ficando mais irritado e ocasionalmente moderadamente desorientado. Ele também costumava contrair os pés, as mãos, o rosto e os músculos.

Ele teve uma segunda convulsão mais tarde, o que o deixou sentindo-se “agitado”, “ansioso” e “despedaçado”. Sua frequência cardíaca era

o dobro do padrão de 70 batimentos por minuto. Uma injeção de sulfato de magnésio foi administrada a ele. Sua inquietação e problemas neuromusculares diminuíram completamente! Seus movimentos intestinais melhoraram com o tempo e, como resultado, sua demanda por magnésio diminuiu constantemente.

Outro exemplo é o comprometimento cerebral que ocorre em animais com deficiência de magnésio. A tetania das gramíneas, uma doença metabólica associada à escassez de magnésio, ocorre quando o gado não consegue consumir quantidades suficientes de clorofila, a matéria de cor verde da grama, para atender às suas necessidades de magnésio. A deficiência prolongada de magnésio causa espuma nos lábios, frequência cardíaca elevada, espasmos musculares e às vezes até morte por convulsões. Há casos em que níveis baixos de magnésio necessitam de altas dosagens constantes de magnésio.

Como as overdoses de magnésio podem induzir depressão profunda em todo o sistema neurológico e finalmente paralisia do sistema respiratório, não é aconselhável consumir magnésio devido à gravidade da doença.

A pré-eclâmpsia, uma condição de gravidez potencialmente perigosa marcada por pressão arterial elevada, pode aumentar a probabilidade deste risco para uma mulher na sua fase de gravidez.

Este distúrbio afeta cerca de 1 em cada 500 mulheres grávidas; os sintomas geralmente incluem dores de cabeça, náuseas, tonturas e convulsões.

Nestas situações, o corpo não consegue eliminar adequadamente estas toxinas devido a uma deficiência de magnésio, pelo que a placenta transporta produtos químicos perigosos em produtos ou no sangue para o feto em desenvolvimento. Os hospitais agora quase sempre administram à mãe uma injeção de magnésio como estratégia preventiva para ajudar na função renal e controlar as convulsões de eclâmpsia.

Ainda são necessárias mais investigações e provas para compreender completamente o papel do magnésio no sistema neurológico. Mas com base nos fatos acima, você pode ter certeza de que seu sistema nervoso pode se deteriorar significativamente se seu corpo não receber magnésio suficiente.

Uma dieta saudável rica em carne, nozes, frutas e vegetais ajuda a reduzir o risco de desenvolver qualquer uma das diversas doenças neurológicas que podem resultar de um desequilíbrio de magnésio.

O que sua caixa de remédios precisa

Seu médico provavelmente não tem conhecimento de todas as funções que o magnésio desempenha ou de como ele é essencial para sua saúde geral e seu metabolismo. É uma realidade que descobertas diárias são feitas por pesquisadores. Além disso, está ficando cada vez mais claro que um dos minerais mais fundamentais para a saúde é o magnésio.

As convulsões são um sintoma de epilepsia, uma doença na qual há uma interrupção na atividade das células nervosas cerebrais. Esta doença continua a ser o maior enigma médico. A epilepsia ainda é considerada uma doença incurável, embora milhares e milhares de outras doenças sejam tratáveis.

Por outro lado, estudos indicam que a epilepsia pode resultar da diminuição dos níveis de magnésio no líquido cefalorraquidiano. Quando tomado conforme as instruções, o magnésio deve resultar em melhora imediata. De acordo com descobertas recentes, a falta de magnésio pode ter consequências subsequentes nos nervos espinhais principais e secundários que fluem de e para o cérebro, talvez levando à epilepsia.

Convulsões causadas por deficiência

De acordo com um estudo recente, a incapacidade de um bebê recém-nascido de usar adequadamente a absorção de magnésio causou convulsões devido a uma anomalia bioquímica. A redução ou descontinuação da suplementação de magnésio resultou num declínio de três vezes nos níveis plasmáticos de cálcio e plasmático-magnésio. As convulsões retornaram como resultado disso. Todo o seu corpo será afetado se o sistema nervoso não receber magnésio suficiente.

Para que esses minúsculos impulsos elétricos sejam conduzidos adequadamente, o magnésio também é requerido pelos neurônios motores, que transmitem informações do cérebro aos músculos em resposta aos estímulos.

Achamos que é óbvio que alguém teria que ser um tolo para correr o risco de não obter magnésio suficiente para um único dia, dada a importância do mesmo mineral para dentes e ossos fortes e saudáveis, bem como para o funcionamento de muitos dos nossos sistemas enzimáticos.

Olá queridos leitores! Seu feedback é muito valioso para nós!

Sinta-se à vontade para compartilhar suas opiniões, perguntas ou apenas dizer um oi nos comentários abaixo.

1 comentário

Deixe uma resposta

Explore nossas últimas novidades, dicas e artigos informativos

Seja parte desta jornada em direção a uma vida mais saudável. Juntos, vamos alcançar nossos objetivos de bem-estar. Vamos começar!"

  • Publicado em 06/03/2024

    Descubra por que o Dayvit Balance se destaca como o suplemento ideal para manter sua saúde em dia

    Nutrir o corpo com os micronutrientes essenciais é fundamental para manter uma saúde vibrante e uma vida equilibrada. O Dayvit Balance oferece uma solução completa, fornecendo uma variedade de vitaminas e minerais vitais em um comprimido conveniente. Descubra como esse suplemento inovador pode ajudar a preencher as lacunas nutricionais da sua dieta, promovendo uma pele radiante, um sistema imunológico forte e uma energia renovada. Com Dayvit Balance, cuide da sua saúde de forma simples e eficaz, todos os dias.

  • Publicado em 05/03/2024

    Notícia Urgente: Berberina Emergindo como a Nova Esperança na Luta Contra a Resistência à Insulina!

    A ciência confirma: a berberina não é apenas uma moda passageira, mas sim uma solução eficaz para a resistência à insulina. Estudos destacam sua capacidade de melhorar a sensibilidade à insulina e reduzir os níveis de colesterol, oferecendo uma abordagem abrangente para a saúde metabólica. Entre no mundo da berberina e descubra seu potencial revolucionário.

  • Publicado em 05/03/2024

    Gluconite: A Nova Fronteira no Controle do Açúcar no Sangue e Qualidade do Sono

    Às vezes, as soluções mais incríveis estão bem debaixo de nossos narizes. Gluconite é uma dessas descobertas surpreendentes. Imagine um suplemento que não só promove um sono tranquilo, mas também equilibra os níveis de açúcar no sangue. Parece bom demais para ser verdade, certo? Mas é exatamente isso que Gluconite promete fazer. Descubra mais sobre essa solução inovadora e como ela pode transformar suas noites e sua saúde.

  • Publicado em 24/02/2024

    Alimente-se para Emagrecer: 10 Opções de Calorias Negativas para sua Dieta!

    Já pensou em comer e perder peso ao mesmo tempo? Agora isso é possível! Conheça os alimentos com calorias negativas que não só saciam sua fome, mas também ajudam a queimar gordura enquanto são digeridos. Um segredo nutricional que vai revolucionar sua dieta!

  • Publicado em 24/02/2024

    Você Sabia? O Mineral Esquecido Que Pode Mudar a Sua Saúde: Magnésio!

    Você sabia que uma deficiência de magnésio pode estar prejudicando sua saúde mais do que você imagina? Desde problemas cardiovasculares até distúrbios metabólicos, o magnésio desempenha papéis vitais em nosso corpo. No entanto, muitos de nós não estamos recebendo o suficiente deste mineral essencial. Explore as diferentes formas de suplementação de magnésio e descubra como você pode otimizar sua ingestão para uma saúde melhor e uma vida mais longa e vibrante!

  • Publicado em 24/02/2024

    Conheça os Alimentos que Impulsionam sua Vitalidade com Magnésio!

    Você sabia que o magnésio desempenha um papel fundamental na sua saúde e energia diária? Descubra seis maneiras surpreendentes de aumentar seus níveis de magnésio e, consequentemente, sua vitalidade! Desde consumir chocolate amargo até imersões relaxantes com sais de Epsom, explore métodos eficazes para garantir que seu corpo receba a dose necessária desse importante mineral. Não perca a oportunidade de transformar sua dieta e impulsionar sua energia!

  • Publicado em 24/02/2024

    Lista de Distúrbios Comuns Associados ao Magnésio e como Evitá-los

    Prepare-se para uma revelação surpreendente: o magnésio não é apenas um mineral comum, mas sim um poderoso influenciador de sua saúde física e mental. Desde a sua conexão com distúrbios do sono até seu papel na saúde do coração, o magnésio desempenha múltiplos papéis em nosso organismo. Este artigo explora esses segredos pouco conhecidos, oferecendo insights sobre como o magnésio pode ser a chave para desbloquear uma vida mais saudável e equilibrada.

  • Publicado em 24/02/2024

    Além do Cálcio: Por que o Magnésio é Crucial para a Saúde Óssea?

    Muitos estão cientes da importância do cálcio para a saúde óssea, mas poucos conhecem o papel essencial do magnésio nesse processo. O magnésio não apenas fortalece os ossos, mas também desempenha um papel vital na mineralização óssea e na ativação de enzimas que são essenciais para a saúde óssea. Saiba como garantir que você está recebendo quantidades adequadas de magnésio em sua dieta pode ajudar a manter seus ossos fortes e saudáveis ao longo da vida.

  • Publicado em 23/02/2024

    Você sabia que a hiperexcitabilidade do sistema nervoso pode ser atribuída à falta de magnésio?

    Este mineral vital não só regula os neurotransmissores, mas também mantém os níveis de cálcio em equilíbrio, garantindo um funcionamento nervoso suave. Descubra como a deficiência de magnésio pode levar a uma série de sintomas desconfortáveis, desde espasmos musculares até problemas de sono, e saiba como incorporar mais magnésio em sua dieta para uma vida mais saudável!

  • Publicado em 23/02/2024

    Do Alívio à Performance: Descubra o Poder do Magnésio nos Músculos!

    Seja para aliviar dores musculares ou melhorar o desempenho atlético, o magnésio é uma peça-chave que muitos ignoram. Desde a redução das cãibras musculares até a aceleração da recuperação pós-exercício, os benefícios do magnésio são vastos e variados. A pesquisa revela que a suplementação adequada desse mineral pode não apenas aliviar as dores musculares, mas também melhorar a força muscular e a resistência. Se você está cansado de lidar com dores musculares persistentes ou deseja levar seu treinamento atlético para o próximo nível, é hora de explorar o poder do magnésio nos seus músculos.