Artigo
Comentários
Novidades
Desvendando Aminoácidos e Proteínas no Corpo Humano

Desvendando Aminoácidos e Proteínas no Corpo Humano

Explore o impacto do suco gástrico nas proteínas, desde a decomposição pelo colágeno até a absorção de aminoácidos. Saiba por que deficiências são perigosas e como manter uma dieta equilibrada para o desenvolvimento saudável, imunidade forte e prevenção de doenças.

Última atualização: 21 de janeiro de 2024

Entenda como os aminoácidos e proteínas são processados no corpo humano, impactando saúde, desenvolvimento e imunidade

Este artigo oferece uma análise abrangente sobre a interação entre aminoácidos e proteínas no organismo humano. Desde o processo digestivo até os impactos das deficiências, examinaremos a importância dessas moléculas para a saúde e o desenvolvimento adequado do corpo.

O que acontece com aminoácidos e proteínas no corpo humano?

Uma vez no estômago, o suco gástrico começa a afetar as proteínas, o que faz com que a enzima pepsina comece a se decompor. A capacidade da pepsina de quebrar a proteína do colágeno é uma característica significativa. O tecido conjuntivo intercelular da carne consiste principalmente de colágeno. Assim, primeiro é essencial digerir os fios de colágeno para que as enzimas do sistema digestivo quebrem as proteínas animais.

O colágeno será mais difícil de digerir porque o suco gástrico humano carece de pepsina. A carne consumida como consequência não será digerida adequadamente, pois não será bem tratada com outras enzimas digestivas.

A pepsina faz com que as longas cadeias de aminoácidos se desintegrem em cadeias mais curtas. Este procedimento produz apenas 10–20% da quantidade total de digestão de proteínas; é apenas o início do processo de clivagem.

Após sua passagem do estômago através do duodeno, jejuno e parte superior do intestino delgado, a proteína parcialmente clivada é exposta a enzimas pancreáticas. Neste caso, uma pequena porção de moléculas de proteína é digerida em aminoácidos depois de ser quebrada em minúsculos polipeptídeos. A maioria das proteínas se divide em tripéptidos e dipéptidos, que são compostos de dois ou três aminoácidos.

Noventa e nove por cento dos dipeptídeos e tripéptidos restantes são decompostos em aminoácidos individuais durante o último estágio da digestão das proteínas. Esses aminoácidos são então absorvidos pelo sangue e enviados ao fígado. Depois disso, alguns dos aminoácidos entram novamente na circulação e circulam por todo o corpo, alguns são utilizados na síntese de todas as proteínas e outros são transformados em outros aminoácidos ou decompostos para liberar energia.

Por que as deficiências de proteínas e aminoácidos essenciais são perigosas

A fome de proteínas ocorre quando há pouca ou nenhuma proteína na dieta e o corpo começa a decompor as suas células – células musculares, sanguíneas, hepáticas, renais e da pele – numa tentativa de encontrar uma saída. É crucial manter a imunidade. Assim, infere-se que não devemos, em hipótese alguma, permitir o déficit proteico. É arriscado.

Uma dieta pobre em proteínas ou desequilibrada, sem aminoácidos essenciais, os sinais de fome incluem diminuição do apetite, deterioração da pele, perda de cabelo, fraqueza muscular, cansaço rápido, imunidade enfraquecida, anemia e assim por diante.

Especialmente para crianças e adolescentes, não é recomendado mudar para uma dieta vegetariana. O corpo necessita de muitos aminoácidos em um momento de rápido crescimento, pois eles são uma substância plástica usada para produzir proteínas nos músculos, vasos sanguíneos, sistema nervoso, pele e outros tecidos e órgãos.

Se a carne e outros alimentos de origem animal forem excluídos da dieta, é necessário substituí-los por alimentos com valor nutricional semelhante e planejar a dieta corretamente. À luz da dificuldade de alcançar estas circunstâncias, a dieta das crianças deveria, no mínimo, conter uma grande variedade de alimentos provenientes tanto de plantas como de animais.

A escassez de aminoácidos durante a infância invariavelmente resulta em atraso no desenvolvimento mental e físico.

É importante lembrar que a alimentação das crianças, principalmente dos adolescentes, deve incluir bastante gordura animal, além das proteínas. Isso ocorre porque o colesterol, encontrado nas gorduras animais e não nas gorduras vegetais, é a fonte da produção de hormônios esteróides em mamíferos, incluindo os hormônios sexuais. Os adolescentes não devem seguir uma dieta que proíba as gorduras animais durante a puberdade.

A capacidade do organismo de resistir a doenças infecciosas, incluindo a sua frequência, curso e resultado, bem como o desenvolvimento da imunidade, influencia significativamente a quantidade e a qualidade da proteína na dieta e a sua proporção com outros componentes alimentares.

A ingestão inadequada de proteínas causa processos inflamatórios e distúrbios infecciosos marcados por fluxo lento, regeneração retardada e aumento acentuado no número de infecções secundárias. As pessoas que ingeriram proteínas inadequadas tiveram uma taxa de mortalidade muito maior, apesar do curso lento e principalmente assintomático da doença.

É muito difícil criar uma boa nutrição no mundo atual, garantir a síntese contínua e manter a quantidade necessária de proteínas. As deficiências de proteínas afetam muitas pessoas até certo ponto. Os biorreguladores peptídicos serão usados ​​como remédio neste caso, principalmente para indivíduos idosos e frágeis.

As células podem novamente produzir as proteínas certas e realizar as funções pretendidas graças aos peptídeos. Por outro lado, os blocos de construção das proteínas são os aminoácidos. Portanto, eles também deveriam fazer parte de sua dieta ocasionalmente.

A Importância das Proteínas no Corpo – Funções e Síntese

Substâncias químicas especiais chamadas proteínas são a base de todos os seres vivos. O corpo usa proteínas para uma ampla gama de propósitos. Cada proteína do corpo tem uma estrutura distinta e serve a um propósito muito específico.

Todos os aspectos da vida, incluindo desenvolvimento, reprodução e outras funções, são regulados por hormônios proteicos.

Actina e miosina, as proteínas compressivas encontradas nos músculos, permitem que os humanos se movam. Todas as atividades químicas, incluindo respiração, digestão, metabolismo, etc., são garantidas por enzimas proteicas. Por exemplo, a proteína pepsina encontrada no suco gástrico auxilia na digestão dos alimentos.

A única proteína rodopsina, sensível à luz, que cria uma imagem na retina do olho, é o que dá origem aos talentos visuais.

Todas as células do corpo recebem oxigênio da proteína hemoglobina, que também elimina o dióxido de carbono. A proteína chamada hemoglobina é encontrada nos eritrócitos, que são glóbulos vermelhos que transportam oxigênio molecular dos pulmões para os tecidos do corpo. Quando bactérias, vírus e outros patógenos atacam o corpo, proteínas de imunoglobulina, ou anticorpos, defendem o corpo. A coagulação do sangue em arranhões, feridas que sangram e feridas cortadas é causada pela proteína fibrinogênio.

Várias formas corporais diferentes são formadas por uma ampla classe de proteínas.

Um componente das paredes dos vasos sanguíneos é a proteína elastina.

As proteínas de colágeno são encontradas na pele, tendões, ligamentos, cartilagens e ossos.

Um componente significativo do cabelo, penas, unhas e formas córneas são as proteínas da queratina.

As proteínas são componentes fortes de toxinas bacterianas, bem como de venenos de várias plantas, cobras e insetos. Todos os compostos acima mencionados são classificados como proteínas, embora cada um tenha um papel fisiológico distinto.

Por que?

Todas as proteínas têm o mesmo “bloco de construção”, que são moléculas únicas chamadas aminoácidos, apesar das suas variações.

Vista de fora, a molécula de proteína parece um colar feito de contas coloridas, com moléculas de aminoácidos conectadas em longas cadeias polipeptídicas que atuam como contas.

Uma molécula de proteína normalmente consiste em 300–500 unidades conhecidas como “esferas”. Embora as proteínas normalmente incluam vinte aminoácidos, existem cerca de 170 aminoácidos na natureza. Isso significa que uma molécula de proteína pode incluir 20 aminoácidos ou 20 “contas” de cores distintas.

Vários arranjos de “esferas” resultam em variações distintas de moléculas de proteína.

Os aminoácidos são compostos químicos únicos compostos por um resíduo de aminoácido (R), um grupo amino (NH2) e um grupo carboxila (COOH).

Cada proteína é distinta das demais devido ao arranjo e quantidade de seus aminoácidos. A realocação, deleção ou substituição de uma única ligação de aminoácido pode causar uma grande mudança nas características de um aminoácido.

O corpo produz muitos aminoácidos por meio de síntese. Nós nos referimos a eles como “substituíveis”. Certos aminoácidos necessários para a síntese de proteínas não podem ser produzidos pelo corpo e devem ser obtidos externamente. Referimo-nos a estes aminoácidos conforme necessário. Leucina, metionina, valina e outros aminoácidos estão entre eles.

Olá queridos leitores! Seu feedback é muito valioso para nós!

Sinta-se à vontade para compartilhar suas opiniões, perguntas ou apenas dizer um oi nos comentários abaixo.

Deixe uma resposta

Explore nossas últimas novidades, dicas e artigos informativos

Seja parte desta jornada em direção a uma vida mais saudável. Juntos, vamos alcançar nossos objetivos de bem-estar. Vamos começar!"

  • Publicado em 06/03/2024

    Descubra por que o Dayvit Balance se destaca como o suplemento ideal para manter sua saúde em dia

    Nutrir o corpo com os micronutrientes essenciais é fundamental para manter uma saúde vibrante e uma vida equilibrada. O Dayvit Balance oferece uma solução completa, fornecendo uma variedade de vitaminas e minerais vitais em um comprimido conveniente. Descubra como esse suplemento inovador pode ajudar a preencher as lacunas nutricionais da sua dieta, promovendo uma pele radiante, um sistema imunológico forte e uma energia renovada. Com Dayvit Balance, cuide da sua saúde de forma simples e eficaz, todos os dias.

  • Publicado em 05/03/2024

    Notícia Urgente: Berberina Emergindo como a Nova Esperança na Luta Contra a Resistência à Insulina!

    A ciência confirma: a berberina não é apenas uma moda passageira, mas sim uma solução eficaz para a resistência à insulina. Estudos destacam sua capacidade de melhorar a sensibilidade à insulina e reduzir os níveis de colesterol, oferecendo uma abordagem abrangente para a saúde metabólica. Entre no mundo da berberina e descubra seu potencial revolucionário.

  • Publicado em 05/03/2024

    Gluconite: A Nova Fronteira no Controle do Açúcar no Sangue e Qualidade do Sono

    Às vezes, as soluções mais incríveis estão bem debaixo de nossos narizes. Gluconite é uma dessas descobertas surpreendentes. Imagine um suplemento que não só promove um sono tranquilo, mas também equilibra os níveis de açúcar no sangue. Parece bom demais para ser verdade, certo? Mas é exatamente isso que Gluconite promete fazer. Descubra mais sobre essa solução inovadora e como ela pode transformar suas noites e sua saúde.

  • Publicado em 24/02/2024

    Alimente-se para Emagrecer: 10 Opções de Calorias Negativas para sua Dieta!

    Já pensou em comer e perder peso ao mesmo tempo? Agora isso é possível! Conheça os alimentos com calorias negativas que não só saciam sua fome, mas também ajudam a queimar gordura enquanto são digeridos. Um segredo nutricional que vai revolucionar sua dieta!

  • Publicado em 24/02/2024

    Você Sabia? O Mineral Esquecido Que Pode Mudar a Sua Saúde: Magnésio!

    Você sabia que uma deficiência de magnésio pode estar prejudicando sua saúde mais do que você imagina? Desde problemas cardiovasculares até distúrbios metabólicos, o magnésio desempenha papéis vitais em nosso corpo. No entanto, muitos de nós não estamos recebendo o suficiente deste mineral essencial. Explore as diferentes formas de suplementação de magnésio e descubra como você pode otimizar sua ingestão para uma saúde melhor e uma vida mais longa e vibrante!

  • Publicado em 24/02/2024

    Conheça os Alimentos que Impulsionam sua Vitalidade com Magnésio!

    Você sabia que o magnésio desempenha um papel fundamental na sua saúde e energia diária? Descubra seis maneiras surpreendentes de aumentar seus níveis de magnésio e, consequentemente, sua vitalidade! Desde consumir chocolate amargo até imersões relaxantes com sais de Epsom, explore métodos eficazes para garantir que seu corpo receba a dose necessária desse importante mineral. Não perca a oportunidade de transformar sua dieta e impulsionar sua energia!

  • Publicado em 24/02/2024

    Lista de Distúrbios Comuns Associados ao Magnésio e como Evitá-los

    Prepare-se para uma revelação surpreendente: o magnésio não é apenas um mineral comum, mas sim um poderoso influenciador de sua saúde física e mental. Desde a sua conexão com distúrbios do sono até seu papel na saúde do coração, o magnésio desempenha múltiplos papéis em nosso organismo. Este artigo explora esses segredos pouco conhecidos, oferecendo insights sobre como o magnésio pode ser a chave para desbloquear uma vida mais saudável e equilibrada.

  • Publicado em 24/02/2024

    Além do Cálcio: Por que o Magnésio é Crucial para a Saúde Óssea?

    Muitos estão cientes da importância do cálcio para a saúde óssea, mas poucos conhecem o papel essencial do magnésio nesse processo. O magnésio não apenas fortalece os ossos, mas também desempenha um papel vital na mineralização óssea e na ativação de enzimas que são essenciais para a saúde óssea. Saiba como garantir que você está recebendo quantidades adequadas de magnésio em sua dieta pode ajudar a manter seus ossos fortes e saudáveis ao longo da vida.

  • Publicado em 23/02/2024

    Você sabia que a hiperexcitabilidade do sistema nervoso pode ser atribuída à falta de magnésio?

    Este mineral vital não só regula os neurotransmissores, mas também mantém os níveis de cálcio em equilíbrio, garantindo um funcionamento nervoso suave. Descubra como a deficiência de magnésio pode levar a uma série de sintomas desconfortáveis, desde espasmos musculares até problemas de sono, e saiba como incorporar mais magnésio em sua dieta para uma vida mais saudável!

  • Publicado em 23/02/2024

    Do Alívio à Performance: Descubra o Poder do Magnésio nos Músculos!

    Seja para aliviar dores musculares ou melhorar o desempenho atlético, o magnésio é uma peça-chave que muitos ignoram. Desde a redução das cãibras musculares até a aceleração da recuperação pós-exercício, os benefícios do magnésio são vastos e variados. A pesquisa revela que a suplementação adequada desse mineral pode não apenas aliviar as dores musculares, mas também melhorar a força muscular e a resistência. Se você está cansado de lidar com dores musculares persistentes ou deseja levar seu treinamento atlético para o próximo nível, é hora de explorar o poder do magnésio nos seus músculos.