10 Suplementos de Dopamina para Melhorar seu Humor

Publicado em 17/01/2023 por Natalia Rocon

A dopamina é uma substância química do cérebro que está ativamente envolvida na regulação da aprendizagem, atenção, humor, motivação, memória e cognição. Estudos também reconheceram que ajuda muito na regulação do sono e na tomada de decisões.

O sistema nervoso do corpo é o que gerencia a produção de dopamina em circunstâncias normais. No entanto, os níveis de dopamina em você podem cair escandalosamente devido a diversas condições médicas e fatores de estilo de vida.

Apatia, falta de motivação e diminuição do prazer no que você costuma fazer são sinais de que seus níveis de dopamina estão baixos. Normalmente, é aconselhável não ter níveis muito altos de dopamina porque não é saudável, mas mesmo assim, baixos níveis podem diminuir seu humor e é aqui que entram os suplementos de dopamina.

Impulsionador do humor – Suplementos de dopamina

Baixos níveis de dopamina podem torná-lo vulnerável à depressão porque afeta seu humor e pode fazer você se sentir desamparado e até mesmo sem esperança. Para sair dessa situação insalubre e equilibrar seus níveis de dopamina, aqui estão os suplementos de dopamina que você pode usar.

Ginkgo Biloba

Ginkgo biloba tem sido usado com sucesso para diferentes condições de saúde e provou ser eficaz por mais de centenas de anos que tem sido usado. É uma planta nativa da China. Apesar da inconsistência na pesquisa, seus suplementos foram sugeridos para melhorar o humor, a função cerebral e o desempenho mental em alguns indivíduos.

Alguns estudos em ratos também descobriram que os suplementos desta planta contribuíram para aumentar os níveis de dopamina, levando a uma melhora na motivação, memória e função cognitiva. Outro estudo observou que o extrato desta planta ajuda a reduzir o estresse oxidativo, o que auxilia ainda mais na secreção de dopamina.

Curcumina

Você encontrará a curcumina em pó, extrato, chá e cápsula. É um constituinte muito ativo na cúrcuma. Acredita-se que tenha a potência de ajudar no aumento da liberação de dopamina, pois contém efeitos antidepressivos.

Um estudo particular que incluiu pessoas que sofrem de transtorno depressivo maior mostrou que houve uma melhora no humor das pessoas quando elas tomaram um grama de curcumina.

Alguns estudos em animais também mostraram que os níveis de dopamina podem ser aumentados pela curcumina. No entanto, é importante mencionar que o uso da curcumina no tratamento e controle da depressão e sua contribuição para aumentar os níveis de dopamina em humanos ainda precisam de mais pesquisas.

Óleo de orégano

O carvacrol é um ingrediente ativo do óleo de orégano. Portanto, acredita-se que contenha diversas propriedades antibacterianas e antioxidantes. Um estudo particular mostrou que há efeitos antidepressivos e aumento da produção de dopamina quando o carvacrol é ingerido.

Outro estudo também revelou que efeitos comportamentais positivos foram induzidos e a depleção de dopamina foi evitada quando suplementos de extrato de orégano foram ingeridos.

Magnésio

Não há dúvida de que uma mente e um corpo saudáveis ​​precisam de magnésio adequado. Embora os cientistas ainda não tenham uma compreensão completa das qualidades antidepressivas do magnésio, a pesquisa mostrou que a falta de magnésio no corpo pode levar a baixos níveis de dopamina e isso pode tornar a pessoa vulnerável à depressão.

Outro estudo mostrou que o uso de suplementos de magnésio pode fornecer efeitos antidepressivos e aumentar os níveis de dopamina. Do jeito que está, a maioria das pesquisas realizadas sobre suplementos de magnésio e como eles afetam os níveis de dopamina estão mais concentradas em animais.

No entanto, é aconselhável que você tente ter certeza de que está atendendo às suas necessidades de magnésio. É uma boa ideia tomar um suplemento se tiver certeza de que sua dieta não está fornecendo o magnésio necessário.

Chá verde

Felizmente, o chá verde está praticamente em toda parte agora e as pessoas o conhecem há muito tempo por seu conteúdo de nutrientes e propriedades antioxidantes. Tem a capacidade de afetar seu cérebro diretamente por causa do aminoácido L-teanina que contém. Este aminoácido também ajuda a aumentar neurotransmissores específicos no cérebro, que inclui a dopamina.

Várias pesquisas revelaram que a produção de dopamina pode ser aumentada pela L-teanina, que pode melhorar a função cognitiva e causar um efeito antidepressivo. Para incluir, estudos também propuseram que a produção de dopamina pode ser aumentada quando se toma chá verde regularmente como bebida e isso também pode ajudar a diminuir os sintomas depressivos.

Vitamina D

A vitamina D faz muito no corpo e isso inclui regular alguns neurotransmissores, que colocam a dopamina em cena. De acordo com um estudo, a suplementação com vitamina D3 pode melhorar os níveis de dopamina, e a privação ou deficiência de vitamina D pode diminuir os níveis de dopamina.

No entanto, a pesquisa sobre vitamina D não é suficiente para determinar a correlação entre a deficiência de vitamina D e o efeito nos níveis de dopamina. Mas há promessas de que os suplementos de vitamina D promovem a liberação de dopamina em humanos.

Óleo de peixe

O ácido docosahexaenóico (DHA e ácido eicosapentaenóico (EPA) são os dois principais tipos de ácidos graxos ômega-3 que são encontrados essencialmente em suplementos de óleo de peixe.

Vários estudos revelaram que o consumo regular de suplementos de óleo de peixe pode ajudar a melhorar a saúde mental devido aos efeitos antidepressivos que esses suplementos fornecem. A regulação da dopamina também é influenciada pelo óleo de peixe, além de seus benefícios antidepressivos.

Cafeína

A liberação de dopamina e outros neurotransmissores podem ser aumentadas pela cafeína. O desempenho cognitivo também pode ser impulsionado pela cafeína, conforme demonstrado por estudos. Os níveis de receptores de dopamina no cérebro podem ser aumentados pela cafeína e isso ajuda a melhorar a funcionalidade do cérebro.

No entanto, há uma tendência de seu corpo se tornar resistente à cafeína. Quando isso acontece, significa que seu corpo aprendeu a lidar com quantidades maiores de cafeína. Se for esse o caso, significa que você pode não sentir os mesmos efeitos até consumir mais cafeína.

Ginseng

Desde os tempos antigos, a medicina tradicional chinesa sempre incorporou o Ginseng. De comprimidos e cápsulas a chá, pode ser consumido nas diversas formas disponíveis. Você também pode cozinhar no vapor ou comer a raiz crua.

Memória, comportamento e humor, entre outras habilidades cerebrais, podem ser aprimorados pelo ginseng, conforme demonstrado por estudos. Estudos atribuíram os benefícios cognitivos oferecidos pelo ginseng aos componentes que ele contém, principalmente os ginsenosídeos que promovem os níveis de dopamina.

Berberina

Existem certas ervas e plantas que contêm berberina ativamente. Tornou-se muito popular recentemente como um suplemento natural, embora sua história esteja enraizada na antiga medicina tradicional chinesa. Algumas pesquisas também mostraram que a berberina pode ajudar no tratamento da ansiedade e da depressão, pois ajuda a aumentar os níveis de dopamina.

Considerações especiais e efeitos colaterais

Antes de adicionar qualquer suplemento à sua dieta ou rotina, é muito importante que você procure aconselhamento profissional do seu médico. Especialmente se você estiver tomando algum medicamento ou tiver uma condição médica existente, você precisa priorizar isso.

No entanto, há um risco relativamente baixo de consumir os suplementos listados. Eles devem ser usados ​​moderadamente e seus baixos níveis de toxicidade e bons perfis de segurança os tornam seguros.

No entanto, os efeitos colaterais não estão totalmente fora de cogitação. Há uma probabilidade de sentir sintomas digestivos como dor de estômago, náusea, diarréia ou gases quando você toma alguns desses suplementos. Cafeína, ginseng e ginkgo também foram relatados como causadores de palpitações cardíacas, tonturas e dores de cabeça.