5 Maus Hábitos que Inibem a Dopamina e Esgotam seu Cérebro

Publicado em 17/01/2023 por Natalia Rocon

Você pode ter ouvido a dopamina ser referida como a substância química do sentir-se bem, que é uma descrição perfeita. A dopamina é liberada no cérebro para criar sensações prazerosas em resposta a certas atividades, como comer ou fazer sexo. Ele desempenha um papel vital em nos manter positivos, motivados e livres de estresse.

A dopamina também é essencial para a saúde do cérebro. Alivia a tensão e a fadiga mental, ajuda a liberar emoções negativas e mantém uma forte função cognitiva. Portanto, é importante promover hábitos que estimulem a produção e liberação de dopamina.

Do outro lado da moeda, existem hábitos negativos que inibem a produção de dopamina e prejudicam a saúde do cérebro.

Confira os 5 hábitos a seguir que você pode estar adotando para entender por que precisa quebrá-los:

1. Sobrecarga de tecnologia

Jogos, mídias sociais e navegar na Internet parecem atividades altamente prazerosas e estimulantes da dopamina, mas o oposto é verdadeiro. As horas que passamos consumindo tecnologia são realmente muito estressantes para o cérebro e o mantêm em estado de superestimulação e hipertensão.

É por isso que muitas vezes você se sente mentalmente esgotado e irritado depois de passar horas consumindo tecnologia. Seu cérebro entra em ação para diminuir os níveis de estresse, desacelerar e se estabilizar, o que pode levar horas.

Desnecessário dizer que a produção e liberação de dopamina são inibidas durante esses períodos.

2. Pensamentos negativos

Muitas vezes, ignoramos nosso diálogo interno durante o dia, o que pode ser a causa da fadiga cerebral e da sensação de opressão e falta de objetivo. Isso ocorre porque, na maioria das vezes, nosso diálogo interno é negativo e desanimador, em vez de positivo e edificante.

Fique alerta ao seu crítico interno e elimine os pensamentos negativos pela raiz, desviando rapidamente seus pensamentos para os positivos. Se você fizer isso de forma consistente, seu cérebro receberá a mensagem e fará isso automaticamente.

Sua nova mentalidade positiva garantirá que seu cérebro libere um fluxo constante de dopamina que o mantém alegre e elevado ao longo do dia.

3. Privação do sono

Tarde da noite e horas de dormir aleatórias podem prejudicar a saúde geral do cérebro e inibir severamente a liberação de dopamina. Basta dizer que todos nós já experimentamos as consequências de uma noite sem dormir.

Passamos o dia seguinte em uma névoa de exaustão e irritabilidade e nossa produtividade despenca.

A privação do sono causa nevoeiro cerebral, bloqueios mentais e lapsos de memória, sem falar nas mudanças de humor e na depressão. Colocar uma ótima rotina de sono em que você tenha pelo menos 7 horas de sono todas as noites é a solução.

Um cérebro e um corpo bem descansados mantêm seus níveis de energia e dopamina altos ao longo do dia, mantendo-o atento e focado.

4. Álcool

Muito álcool é ruim em todos os níveis. Após o ataque inicial de sonolência e relaxamento, você obtém um pico em que sua atividade cerebral se acelera, dificultando o sono, entre outras coisas.

O consumo excessivo de álcool cria um ciclo negativo de superestimulação, onde seu cérebro está constantemente lutando para recuperar a calma e o equilíbrio.

A solução? A moderação em tudo, inclusive no álcool, deve se tornar seu lema.

5. Preocupar-se com o futuro

Ansiedade e medo são grandes inibidores da liberação de dopamina. Infelizmente, passamos muito tempo nos preocupando com o futuro (que está fora de nosso controle) em vez de viver no presente.
Preocupamo-nos com nossas famílias, nossas finanças, nossa saúde, nosso progresso profissional e dezenas de outras coisas que nos mantêm em um ciclo perpétuo de medo e negatividade.

Quebre esse hábito desenvolvendo a atenção plena. Você pode fazer isso com exercícios de meditação ou atenção plena que o mantêm com os pés no chão e presente o tempo todo. A atenção plena gera uma série de emoções e pensamentos agradáveis que mantêm seu cérebro estimulado de todas as maneiras certas e seus níveis de dopamina altos.

Conclusão

Em quais desses hábitos você está conscientemente – ou inconscientemente – se engajando? Eles podem ser a razão pela qual você se sente mentalmente cansado e desmotivado. Aja agora para quebrar esses hábitos e acionar sua inteligência e positividade. Só é preciso intenção e prática – os benefícios valem o esforço.