Como os idosos podem preservar a saúde do cérebro

Publicado em 08/05/2022 por

O envelhecimento é inevitável. Não importa o quão meticuloso você seja na prática de hábitos alimentares saudáveis ​​e exercícios regulares, você ainda envelhecerá.

Portanto, o melhor que você pode fazer é retardar o processo e garantir que não adoeça com frequência durante esse período. Este capítulo explorará algumas disfunções cerebrais comuns associadas ao envelhecimento e como os adultos mais velhos podem preservar a saúde e a capacidade do cérebro.

Disfunções neurológicas comuns entre os idosos

Existem muitas doenças e disfunções associadas ao envelhecimento. Algumas dessas disfunções afetam a saúde e a capacidade do cérebro, reduzindo a eficiência do funcionamento do cérebro. Abaixo estão algumas das disfunções cerebrais comuns associadas ao envelhecimento:

Doença de Alzheimer

Esta doença é uma forma de demência que destrói progressivamente as células cerebrais. Se não for interrompido, pode eventualmente interferir nas funções físicas e mentais mais básicas de uma pessoa. As pesquisas sobre a doença ainda estão em andamento e sua causa exata ainda é desconhecida. Ainda assim, a boa notícia é que pode ser prevenida por meio de mudanças no estilo de vida, como bons hábitos alimentares.

Miopatia

O sintoma desta doença é a fraqueza muscular característica. Essa fraqueza é mais grave na parte superior do braço e nas coxas. Então, basicamente, é um distúrbio dos músculos como resultado do mau funcionamento de algumas partes do cérebro. A falha de comunicação nas partes do cérebro leva à incapacidade dos músculos de funcionar como esperado.

Mal de Parkinson

A doença de Parkinson é um distúrbio de movimento crônico e progressivo que freqüentemente leva ao mau funcionamento e à morte de células nervosas essenciais no cérebro. Pessoas que lutam contra essa doença podem encontrar alívio por meio de medicamentos. Na ausência de todas as outras opções mais baratas e menos invasivas, os médicos recomendam a cirurgia para esses indivíduos. Esta doença pode ser devastadora porque pode tornar uma pessoa incapaz de viver sem o apoio de outras pessoas.

Acidente vascular encefálico

Esse não é o tipo de doença à qual alguém deseja se associar. Mesmo assim, muitas pessoas estão lutando contra essa condição médica em todo o mundo. É uma doença perigosa e com risco de vida que ocorre quando o suprimento de sangue a uma parte do cérebro é repentinamente interrompido. Os sinais de alerta incluem fraqueza nos braços, rosto caído e dificuldade para falar.

Esclerose Lateral Amiotrófica (ALS)

A ALS também é conhecida como doença de Lou Gehrig. É uma doença progressiva que afeta os neurônios motores, o que também leva à deterioração das funções dos músculos do corpo. A pesquisa sobre esta doença ainda está em sua infância. Nesse ínterim, isso só pode ser evitado. Não há cura conhecida para ela, uma vez que a doença mostra seus sintomas reconhecíveis.

Miastenia grave

A miastenia gravis é uma doença auto-imune crônica que bloqueia os sinais dos nervos para os músculos e torna os músculos incapazes de se mover. Uma marca registrada da doença é a fraqueza muscular, que aumenta durante os períodos de atividade após um período de repouso.

Distrofia muscular

Este é um grupo de doenças musculares progressivas de base genética. Os sintomas incluem um enfraquecimento dos músculos próximos ao tronco do corpo que posteriormente progride para deterioração muscular severa e contração muscular.

Neuropatia

Este é um distúrbio nervoso, que leva a sintomas como fraqueza e dormência. Esses sintomas costumam ser vistos nas mãos e nos pés. Essa disfunção pode ser produto de doenças sistêmicas como o diabetes. Também pode ser devido aos efeitos colaterais dos medicamentos. Pessoas que sofrem desta doença terão dificuldade em lidar com suas atividades diárias.

Dicas para preservar a saúde do cérebro para idosos

Não há boas notícias em destacar disfunções cerebrais sem destacar como você pode evitá-las. A prevenção é sempre melhor do que remediar. Abaixo estão algumas maneiras comprovadas que podem ajudar os adultos mais velhos a preservar a saúde e a capacidade do cérebro em uma extensão razoável:

Caminhada diária

Mencionar exercícios pode parecer complicado. É tão básico quanto dar uma caminhada de trinta minutos. Esta atividade simples e leve tem um impacto tremendo em sua saúde física e mental. De acordo com o diretor do Programa de Distúrbios da Memória do Centro Médico da Universidade de Georgetown, Scott Turner, o exercício físico tem a maior evidência para preservar a memória e a função mental, principalmente para os idosos.

O exercício pode prevenir a perda de memória porque ajuda a prevenir as coisas que levam a ela, como diabetes, obesidade, derrame, colesterol alto e pressão alta. Segundo pesquisas, a atividade física também desencadeia a liberação de uma proteína conhecida como BDNF. Esta proteína promove células nervosas saudáveis ​​no cérebro, dando assim um impulso à sua memória.

Envolva seu cérebro

Envelhecer não é a razão para ficar longe de atividades que exigem tarefas cerebrais. De acordo com o diretor da divisão de psiquiatria geriátrica da Duke University School of Medicine, Mustafa Husain, o exercício mental é tão importante quanto o exercício físico. Atividades como jogar cartas, ingressar em um clube do livro, assistir a um jogo de futebol com os amigos ou aproveitar um aplicativo de treinamento cerebral também podem ser úteis.

Vá para o mediterrâneo

Seu hábito alimentar é vital em qualquer fase de sua vida. No entanto, torna-se mais importante à medida que envelhecemos. Existem algumas coisas que seu corpo seria capaz de lidar quando você fosse mais jovem que se tornariam mais problemáticas nos períodos posteriores de sua vida. Então, se você não tem feito isso, você deve incorporar mais dietas mediterrâneas, como frutas, vegetais e peixes em sua refeição. A pesquisa provou que os indivíduos que têm esse hábito alimentar têm 20% menos probabilidade de ter problemas de pensamento e memória.

Manter conexão social

Pode ser solitário para os adultos mais velhos, especialmente durante os períodos em que o “ninho está vazio”. Em outras palavras, o período em que os filhos vão morar em lugares diferentes, longe dos pais, pode ser solitário. Ainda assim, é crucial que uma pessoa que envelhece mantenha conexões sociais de várias maneiras, a fim de preservar a função mental e a memória. As interações sociais melhoram o seu humor. Além disso, a própria depressão é uma das causas da perda de memória.

Alavancar Mnemônicos

Não importa o quanto você se exercite e tenha bons hábitos alimentares, sua memória não pode ser a mesma à medida que você envelhece. Portanto, é vital que você aproveite os truques da memória que podem ajudá-lo a se lembrar mais rápido.

Por exemplo, uma maneira rápida de lembrar os nomes de todos os seus filhos é usar uma sigla como JIFE, se seus filhos forem John, Ivy, Frank e Esther. Você também pode postar notas adesivas em seu computador ou lugares onde pode facilmente vê-las para lembrá-lo de algumas coisas importantes que você precisa fazer. Essa abordagem vai lhe poupar o estresse de tentar tanto se lembrar de certas coisas. Você também deve tentar ensaiar algo novo que aprendeu para ajudá-lo a armazená-lo em sua memória de longo prazo.

Faça exames médicos

Você não precisa ficar doente antes de ir para o hospital. Tenha a cultura de visitar seu médico de vez em quando para um check-up de rotina. Isso pode ajudá-lo a descobrir qualquer problema cerebral a tempo, para que o tratamento possa começar o mais rápido possível. Se uma doença for descoberta a tempo, você tem uma chance maior de se recuperar dela. Além disso, condições médicas como diabetes, deficiência de vitaminas e doenças da tireoide podem levar à perda de memória. Portanto, se eles forem detectados precocemente, você pode salvar seu cérebro de danos permanentes.

Conclusão

Não há dúvida de que essa jornada deu a você mais insights sobre como você pode melhorar a saúde do seu cérebro. O cérebro é mais do que um órgão. É o centro que determina todos os aspectos da sua vida. É responsável pelo que você acha que é real ou não. Pessoas delirantes e em estado de alucinação estão vendo imagens que consideram reais. Por quê? É porque seus cérebros estão funcionando mal. Às vezes, quando fica tonto, você toma café para ficar alerta.

A razão pela qual o café tem esse tipo de efeito sobre você é que ele contém cafeína, que é um estimulante. Um estimulante ativa uma parte do cérebro que o deixa mais alerta. O cérebro também desempenha um papel crucial na sua felicidade. Um hormônio no cérebro chamado dopamina pode fazer você se sentir bem ou não. Foi descoberto por cientistas que pessoas felizes têm esse hormônio em grande quantidade, enquanto ele está baixo em pessoas infelizes. Portanto, melhorar a saúde do cérebro melhora a qualidade de sua vida.

É do seu interesse aproveitar as dicas que aprendeu neste artigo para melhorar a saúde do seu cérebro e melhorar a qualidade de sua vida. De nada adianta você ler um artigo como este e não usar as informações nele contidas para melhorar sua qualidade de vida. Como você deve ter notado, não é necessário gastar muito dinheiro para aproveitar as dicas deste guia. Os suplementos que você precisa estão ao seu redor. Esta é a sua oportunidade de fazer as mudanças necessárias em sua vida que farão do resto de sua vida a melhor parte dela. Não perca.

Conteúdo Relacionado