Métodos Comuns para Diagnosticar Doença Renal Crônica

Publicado em 08/25/2022 por

Se você suspeitar que pode ter doença renal crônica, seu médico pode ajudá-lo a obter um diagnóstico oficial. Esses são os testes mais usados.

Você pode se perguntar se tem algum problema com os rins, mas está adiando a consulta médica há algum tempo. Esta é uma prática mais comum do que você pensa, e é melhor descobrir mais cedo ou mais tarde se você tem doença renal crônica.

As pessoas geralmente evitam ir ao médico porque têm medo de testes intensivos ou não querem que o diagnóstico torne sua condição de saúde mais real. No entanto, testes e diagnósticos adequados são os primeiros passos para tratar qualquer doença e ignorar o problema só leva a problemas de saúde piores mais tarde.

Os médicos podem usar uma variedade de métodos para testar a saúde e a funcionalidade de seus rins. Aqui estão alguns dos mais comuns.

A Importância dos Testes no Tratamento da Doença Renal Crônica

É imperativo entender que adiar uma ida ao médico para verificar a saúde de seus rins é um erro. Se você evitar fazer o teste para doença renal crônica no momento certo, isso pode ter um sério impacto na sua saúde a longo prazo.

O diagnóstico precoce demonstrou diminuir significativamente as taxas de morbidade e mortalidade de pessoas que sofrem de doença renal crônica. Quanto mais cedo o diagnóstico for determinado, menos danos a doença pode causar ao seu corpo sem o seu conhecimento.

O tratamento da doença renal crônica é impossível sem um diagnóstico claro. É importante entender que as medidas que você toma para proteger a saúde de seus rins serão úteis e eficazes.

Se você não perceber que seu próprio esforço para proteger sua saúde renal vale a pena, provavelmente não fará as mudanças de estilo de vida necessárias e poderá parar de tomar remédios para tratar a doença.

Um diagnóstico não é o começo do fim; é uma oportunidade de reavaliar a situação e fazer escolhas saudáveis ​​no futuro, e isso pode salvar sua vida.

Testes para Doença Renal Crônica

Não há realmente nada a temer desses testes. A maioria não é invasiva, e os testes mais invasivos, como biópsias, são procedimentos leves.

Urinálise

A urinálise é um dos primeiros passos no diagnóstico de problemas renais.

Tudo que você precisa fazer é fornecer uma amostra de urina, que pode ser coletada no consultório do médico. Lembre-se de não ir ao banheiro e desperdiçar a amostra antes de sua visita. Você terá que esperar até poder ir novamente, o que é um inconveniente para você. A amostra de urina será então testada para irregularidades, como altas concentrações de uma proteína chamada albumina.

A albumina é criada pelo seu fígado. Normalmente, é filtrado de volta à corrente sanguínea, em vez de ser excretado, mas quando os rins não estão funcionando totalmente, pode chegar à urina. A presença de albumina sugere que vale a pena dar uma olhada mais de perto em seus rins, pois provavelmente há algum dano.

Análise de sangue

Seus rins são responsáveis ​​por filtrar o sangue, portanto, testar a concentração de compostos como a creatina no sangue é outro método de diagnóstico comum. Isso é feito medindo sua taxa de filtração glomerular (TFG).

Os filtros em seus rins são chamados glomérulos. Se eles estiverem funcionando corretamente, sua TFG deve ser muito alta, pois os rins estão filtrando com sucesso seu sangue a uma taxa alta e eficiente.

Sua TFG deve idealmente estar acima de 90, o que significa que seus rins ainda estão funcionando com 90% de eficiência, mas qualquer coisa acima de 60 é considerada saudável. Se sua TFG estiver abaixo de 60, isso sugere que pode haver danos nos rins.

Imagem de ultrassom

Seu médico pode encaminhá-lo a um especialista para um ultrassom renal. Isso permite que o especialista observe o tamanho e a forma de seus rins para detectar quaisquer irregularidades que possam ser consistentes com uma função renal deficiente.

O ultra-som pode revelar anormalidades em seus rins ou outras fontes de doença renal, como cistos.

Biópsia

Em alguns casos em que os danos nos rins parecem graves, pode ser necessário fazer uma biópsia.

Em uma biópsia, uma pequena amostra do seu rim é removida com o uso de uma agulha fina. Em seguida, é enviado para um laboratório para testes, onde especialistas podem analisá-lo em detalhes. Este é o método mais eficaz para diagnosticar doenças renais, mas não é necessário para a maioria das pessoas.

Diagnosticando a Doença Renal em Estágio Final

A análise de sangue tem o benefício adicional de ajudar os médicos a entender até que ponto sua doença renal crônica progrediu. Se você estiver um pouco abaixo do limite, provavelmente poderá fazer algumas alterações em sua dieta e rotina de exercícios e não terá nenhum problema. Se sua TFG cair abaixo de 15, isso é considerado um forte indicador de doença renal em estágio final.

Neste ponto, seus rins não são mais capazes de filtrar seu sangue por conta própria. Uma vez que a insuficiência renal ocorra, você provavelmente precisará iniciar a diálise para filtrar seu sangue adequadamente, como um rim normal faz. É por isso que procurar atendimento médico precocemente é tão importante.

Pensamentos finais

Compreender que o diagnóstico precoce da doença renal leva ao melhor resultado é realmente importante. E fazer esse diagnóstico é mais fácil do que você pensa.

Seu médico trabalhará com você para garantir que você esteja confortável e totalmente informado sobre o que está acontecendo em qualquer teste, para que você possa aprender sobre sua saúde renal com confiança.

Conteúdo Relacionado